terça-feira, 29 de julho de 2014

E minha docinho foi pro colégio!

21 de Julho, volta as aulas do Pedro. Pela manhã estávamos animados, nos preparando, organizando tudo. Foi quando recebi aquele telefonema. Do outro lado da linha a Denise me perguntando se eu ainda tinha interesse em matricular a Beatriz no Infantil 2 (Beatriz estava na fila de espera do colégio desde o inicio do ano, mas confesso que não esperava mais que ela fosse chamada nesse ano).
Gaguejei, pensei, tremi! Combinei de ir visitar o colégio pra conversar com a coordenação, conhecer a turminha pra dai decidir.
Beatriz sempre me pediu muito pra ir pra escola, inúmeras vezes chorou quando deixávamos o Pedro.
Quando contei pra pequena que ela iria pra escola, ela ficou muito feliz e animada, tanto que me pediu pra preparar uma lancheira pra levar na visita.
Chegando na escola fomos recebidos pela Cris, a coordenadora que após uma conversa esclarecedora e tranquilizadora nos levou até a turminha (que naquele momento estava brincando no parque). Beatriz logo conheceu a professora Carmen e se juntou ao grupo. Eu fiquei ali, só observando de longe, coração apertado, nó na garganta, enquanto o papai foi tratar dos assuntos burocráticos.
Em nenhum momento minha docinho chorou ou pediu por mim! Estava segura!
Após o parque foi com a turminha para a sala, banheiro e refeitório (respectivamente) lanchar. Por volta das 15:30h fui pega-la na sala e vi o quanto ela estava feliz.
E aconteceu assim, num susto, o primeiro dia de aula da Beatriz!
Nos dias seguintes, as coisas continuaram acontecendo de maneira tranquila. A adaptação da Beatriz foi natural, parece que ela sempre esteve por ali. Claro que não posso dizer o mesmo da mamãe aqui. É tão difícil romper mais um tantinho do cordão, é triste ver a casa vazia e silenciosa... Mas confio muito na escolha do colégio e me sinto tão orgulhosa da minha garotinha! Ela está feliz, e pra mim, isso basta!

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Briga de irmãos

Mãe-iê sabe o que me aconteceu?
Mãe-iê o Tonico me bateu
Roubou meu saco de pipoca
Meu pirulito e picolé
E ainda por cima mamãezinha
Deu uma pisada no meu pé
Ai, ai, ai.
Tiras Armandinho - Beck
Brigas entre os pequenos irmãozinhos... Normais? Inevitáveis! Elas chegaram com força por aqui!
Qualquer bobagem é motivo pra começar o bate boca, as provocações e gritos (ah, como gritam!). Tudo pode vir a ser uma batalha, os desenhos animados, brinquedos...
Eu, que sempre me vi do outro lado (tenho 2 irmãos, e brigamos muito no passado rsrs) agora vivo uma situação diferente, como Mãe.
É um tal de "Mãe, a Bia pegou meu brinquedo", Mãe, o Pepe brigou"... Mãeeee... Tento na medida do possível não me envolver ou tomar partido, mas sempre acabo o dia enlouquecida e descabelada. As vezes é preciso rir pra não chorar.
O mais engraçado é que apesar das briguinhas infindáveis, os dois não se desgrudam. É lindo ver a cumplicidade, o amor entre os dois. Volta e meia me pego observando com os olhos cheios de encantamento a relação de amor (e ódio rs) dos meus pequenos.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Lágrimas dos pequenos - O Brasil na Copa

"Mas só vai ter copa novamente daqui 4 anos?"
Pedro chorando não acreditava no que estava acontecendo.
Acabou? Só com um milagre mesmo né pai?
Foi assim, entre lágrimas e muita frustração que meu pequeno menino via a seleção brasileira levar 5 gols (isso só no primeiro tempo).
Desistimos de assistir ao jogo, trocamos por desenhos animados.
Conversamos, falamos sobre derrotas e passou. Logo a derrota (pelo menos pro pequeno) estava superada. Lá foi ele brincar e voltar a viver em seu mundo de faz de conta novamente.

Em uma conversa após o jogo perguntei se Pedro ainda gostaria de ser goleiro da seleção brasileira, mesmo vendo Júlio César sofrer uma goleada e ele me diz:
- Não é porque ele levou 7 gols e isso vai acontecer comigo. Posso fazer melhor.
Fim!


terça-feira, 24 de junho de 2014

Copa do Mundo 2014

Sim, por aqui está tendo copa!
Mesmo com o momento delicado que vivemos em nosso país (greves, manifestações, custo elevado com os gatos da copa etc) decidimos não privar nossos filhos de curtirem a festa da Copa mesmo um pouco desanimados. Principalmente por nossos filhos resolvemos decorar a casa, compramos roupas e acessórios verde e amarelo.

Enfim, as crianças estão amando torcer, fazer muito barulho (e como!), cantar o hino nacional e vestir-se com as roupas do Brasil. Pedro que nunca foi muito fã de futebol agora está muito mais interessado (chegou a dizer que quer ser  goleiro da Copa quando crescer). Bea tem se sentindo uma diva, adora a produção.

Em entrevista à Folha, o psicologo João David Mendonça comentou que “A experiência de torcer para a seleção brasileira, ou simplesmente acompanhar as partidas da Copa, pode contribuir para o fortalecimento dos laços sociais e desenvolvimento de valores como companheirismo, respeito mútuo e noção de coletividade”.

Copa do Mundo 2014 - Vai Brasil!!!!



segunda-feira, 14 de abril de 2014

O desfralde - Aconteceu por aqui!

Duas semanas atrás, numa segunda-feira (dia 31) iniciamos o desfralde da Beatriz (com 2 anos e 1 mês)!
Aproveitamos o restinho do calor e o interesse da Bea em deixar as fraldas de lado.

Claro que foi preciso muito preparo... Comprar muitas calcinhas, adaptador para assento sanitário, preparar livros... Tem algumas dicas legais para o desfralde tanto de meninos quanto de meninas no site BabyCenter que vale a pena dar uma olhada...


"Só inicie o processo do desfraldamento quando seu filho mostrar que está preparado. Veja abaixo alguns desses sinais. Você não precisa ter marcado absolutamente todos para começar. Procure identificar no seu filho a vontade de se tornar mais independente. 



Sinais físicos
  • Anda com firmeza, e até consegue correr.
  • Faz bastante xixi de cada vez (e não de pouquinho em pouquinho).
  • Faz um cocô razoavelmente sólido, em horários mais ou menos previsíveis.
  • Fica "seco" por pelo menos três ou quatro horas, ou seja, os músculos da bexiga conseguem segurar a urina.

Sinais de comportamento

  • Consegue ficar sentado na mesma posição por entre dois e cinco minutos.
  • Consegue abaixar e levantar as calças.
  • Fica incomodado quando a fralda está suja ou molhada.
  • Demonstra interesse nos hábitos de higiene (gosta de observar os outros irem ao banheiro ou quer usar cueca ou calcinha).
  • Não demonstra resistência à idéia de usar o penico ou a privada.
  • Está numa fase em que gosta de colaborar, e não numa fase "do contra".
Sinais cognitivos
  • Consegue seguir instruções simples, como "vá pegar aquele brinquedo".
  • Entende que cada coisa tem o seu lugar.
  • Tem palavras para xixi e cocô.
  • Entende os sinais físicos de que está com vontade de ir ao banheiro, e consegue pedir para ir (ou até segurar a vontade um pouco).

Diário do desfralde - Beatriz

Dia 1 - Comprei um redutor de assento sanitário novo (não aceitou o peniquinho), das princesas. Beatriz de apaixonou de cara e quis estrear... E conseguiu. Sentou e em menos de 3 minutos fez seu primeiro xixi no redutor. Muita festa, teve direito a adesivo e balão.
Pela manhã conseguiu fazer mais um xixi no redutor, mas pouco durante o almoço tivemos o primeiro acidente... Calcinha molhada!
Pediu cocô, mas só depois que tinha feito.
Durante a tarde foram vários xixis na calcinha e poucos no vaso. 
Frase do dia: Tenho que me manter otimista!

Dia 2 - Dia difícil! Muitos xixis no chão e pouquíssimos no vaso sanitário. Tirei todos os tapetes da casa.
Frase do dia: Preciso ter paciência! 

Dia 3 - Caminhando para o sucesso? Pela manhã não tivemos nenhum acidente. Beatriz avisou uma vez que queria xixi. Número 1 e 2 no vaso!!! Que alegria!!!
Logo depois do almoço tivemos apenas um acidente e muitos sucessos.
Agora as idas ao banheiro estão mais rápidas, não é preciso esperar tanto pro xixi sair rs.
Antes de dormir Bea pediu (para delírio da mamãe ela pediu!!!) 3 vezes pra fazer xixi.
Frase do dia: As coisas estão dando certo!

Dia 4 - Hoje Bea acordou... Sequinha! Coloquei a fralda quando a Bea foi dormir (por volta das 22:30h) e não é que ela ficou sem xixi a noite toda, até as 9h da manhã. Viva!
No período da manhã não tivemos nenhum escape, pediu pra fazer xixi. Durante o resto do dia - Sucesso!
Frase do dia: Super empolgada!

Dia 5 - Sexta, Beatriz continua pedindo pra ir ao banheiro com muito sucesso. A noite saímos pra um churrasco na casa de amigos e por precaução coloquei fralda (daquelas que vestem como calcinha). Bom, como previsto, diante de tantas distrações Beatriz não pediu pra ir ao banheiro.
Frase do dia: Ainda assim estou animada!

Dia 6 - Ontem a noite (num churrasco) sofri um pequeno acidente (cai de madura) e acabei machucando o tornozelo... Para minha recuperação, estou usando uma bota (robofoot). Isso tem atrapalhado um pouquinho o desfralde, já que fica mais difícil ficar me locomovendo pra ajudar a Bea no banheiro, mesmo assim continuamos persistentes. Cada vez que a Bea pede xixi digo pra ir ao banheiro e a encontro por lá... As vezes (por minha culpa) não dá tempo.
Frase do dia: Sou uma mãe muito atrapalhada!

Dia 7 - Domingo... O desfralde continua bem positivo. As vezes temos alguns acidentes, mas estamos dispostos a continuar.
Frase do dia: Que semana mais feliz!

Na segunda semana foram muitas evoluções. Os acidentes foram raros (quando aconteceu é porque a Bea estava brincando muitooo distraída). Beatriz está pedindo "fiz xixi" (assim mesmo, no passado) sempre! Não preciso mais ficar oferecendo de hora em hora, ela percebe quando está com vontade.

No fim da segunda semana minha bela me surpreendeu indo ao banheiro sozinha diversas vezes, por isso deixei tudo preparado... Redutor no lugar (quando não está a própria Bea se encarrega de arrumar rs) e banquinho que serve pra ajuda-la a subir no vaso sanitário.

Sendo assim posso comemorar... Beatriz não usa mais fraldas durante o dia (somente para dormir). Viva!!! Agora falta muito pouco pra nos despedirmos de vez das fraldas!

Próxima meta - Desfralde noturno!

segunda-feira, 31 de março de 2014

Pré desfralde - Falando da Beatriz

Tem algumas semanas que a Beatriz vem demostrando interesse pelo desfralde. Por conta disso resolvi dar inicio ao "pré desfrande". Comprei muitas calcinhas, livros, conversei, expliquei... Mas sinceramente acho que ainda falta aquele "clic" pra Bea querer deixar as fraldas de lado.
Li alguns artigos e livros sobre o assunto, e na maioria deles vejo o seguinte comentário: É muito mais fácil e rápido desfraldar meninas... Com o segundo filho o desfralde acontece mais cedo.
Posso falar? As coisas não funcionam assim por aqui!
Bea é minha segundinha, menininha lindinha e mesmo assim o negócio está mais lento. Minha teoria pra isso estar acontecendo é a seguinte: 

  • Minha Bea é um serzinho único, com uma personalidade pra lá de forte;
  • Como segundinha, Bea tem que dividir o tempo da mamãe com o irmão mais velho. Toda aquela dedicação exclusiva que tive com o Pe, de leva-lo ao banheiro a cada 40 minutos (e ficar lá mais um 20), isso não existe mais. Agora que as aulas do Pedro retornaram, estou reorganizando a rotina pra poder me dedicar ao assunto como ele merece: Com muita calma, amor, carinho e dedicação.
  • E principalmente, estou mais calma, me sinto mais preparada para respeitar o tempo da minha pequena. Bea vai desfraldar quando ela quiser, sem pressão.

terça-feira, 25 de março de 2014

Caiu!!! A visita da fada do dente

E aconteceu! 
Ontem... No colégio, longe dos olhos da mãe... Assim, sem ninguém perceber, nem mesmo ele.
O primeiro dentinho do Pedro caiu!
Não se sabe como... Simplesmente o dentinho não está mais lá!
Na saída da escola a alegria e exaltação, ouvi pelo viva-voz do carro enquanto falava com o marido: - Pai, meu dente caiu!!!! 
O temor do Pedro se concretizou... Ele não tem o dentinho pra por embaixo do travesseiro. 
Ele ficou sentido, disse que a fada não viria visita-lo, mas... Ela veio!
Hoje pela manhã meu pequeno encontrou embaixo do travesseiro uma cartinha da Fada do Dente e um pacotinho pequeno e dourado, com uma surpresinha dentro.
Enlouqueceu de felicidade! Ligou contando tudo para o pai. Lindo ver tanta inocência!


segunda-feira, 24 de março de 2014

Aguardando a Fada do Dente

Pouco antes de completar 6 anos Pedro percebeu que estava com seu primeiro dentinho mole.
Agora, 12 dias após seu 6º aniversário lá está ele, um dentinho pendurando, faltando muito pouco para cair.
É bem engraçado ver o Pe mexendo em seu dentinho, empurrando pra lá e pra cá com a língua.
A ansiedade em receber pela primeira vez a visita da tão aguardada "fada do dente" está cada dia maior. Ontem à noite ele se mostrou muito nervoso, confessou temer que o dente caia durante o sono ou durante a refeição e acabe sendo engolido.
O novo dentinho já está a caminho, mostrando-se!
Acredito que no máximo em 2 dias já tenhamos novidades por aqui.

terça-feira, 11 de março de 2014

Feliz seu dia, Pedro!

"Hoje eu sinto que cresci bastante            Hoje eu sinto que estou muito grande
Sinto mesmo que sou um gigante
Do tamanho de um elefante
É que hoje é meu aniversário
E quando chega meu aniversário
Eu me sinto bem maior, bem maior, bem maior, bem maior
Do que eu era antes"

Feliz aniversário meu pequeno grande menino! Feliz 6 anos incríveis!
Feliz dia que você nasceu e mudou a minha vida para sempre... O dia em que o amor aconteceu, tomou forma - Pedro!
Feliz dia em que me tornei mãe!!! Feliz todo dia que vejo você crescer e aparecer!
Eu desejo que todos os seus sonhos se realizem mas que nunca você deixe de sonhar novos sonhos. Espero que por muito tempo você ainda seja essa criança amada, inteligente e tão especial. Feliz aniversario meu amor. 
Sou grata a Deus todos os dias por ter permitido que minha vida ganhasse um sentido mais que especial: Você Pedro. Meu amor maior!!!
Feliz seu dia!!!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Bebê egoísta - É minha!

"É minha esse livro! O Ipad é minha!"
É isso que temos ouvido da doce Beatriz constantemente.
Apesar de sempre incentivar, dizer que é legal dividir suas coisas, principalmente com o Pedro, Bea ultimamente tem se mostrado um tanto egoísta. Fica brava se tentam pegar alguma coisa que está com ela, grita, faz birra, dá um show. Precisamos de muita paciência e jogo de cintura para lidar com a situação.
Por vezes explico que precisamos dividir as coisas, em outras vezes digo que sei que "aquele livro" é dela, mas que não precisa ficar brava, e em outras tantas falo que aquele objeto "é nosso, de todos da casa".
E assim seguimos, dia após dia ouvindo "é minhaaaaa".

Related Posts with Thumbnails
 

Template adaptado por Giovana Layouts